terça-feira, 18 de outubro de 2016

Da Série Reflexão: "O LADO BOM DAS COISAS RUINS"






 O LADO BOM DAS COISAS RUINS

Lendo a revista superinteressante deste mês, li esta frase, foi à capa da revista do mês passado e fui lendo os comentários, e parei na minha vida, quase surto diante de um problema, fico inerte por alguns instantes, mas no momento seguinte tudo aquilo me dá uma força enorme, me move de certa forma até meus objetivos e aí atinjo mais um ideal, seja qual for. Tenho muitos exemplos, mas o mais forte deles foi quando fui demitida, em junho de 1999, meu mundo caiu, um bom salário, estava construindo minha casa, tinha acabado de me separar e a construção da casa significava, de certa forma, vencer sozinha, mas a vida me trouxe aquele abacaxi pra descascar, bom como não foi escolha, foi imposição, tinha que encarar e descascar, depois de muito chorar fui a luta, para resumir levei quatro anos e 6 meses descascando aquele abacaxi, tempo em que levei para ser reintegrada a FUNASA, nestes anos aprendi como sobreviver, cultivei e ampliei minhas habilidades, aprendi muito, então esta transformação, me levou a cursar uma universidade, me levou a passar num concurso, ser professora, enfim depois de tudo, a hora de bater o abacaxi, isso feito, quando estava bebendo este suco refrescante nasceu a Elaine escritora, essa que rabisca estas linhas e mais, muitas vezes algumas pessoas dizem, escreva assim, escreva assado, você fala só de você, tentei muitas vezes seguir as críticas que são válidas, mas não dá porque escrever é um processo meio louco, mágico, místico, sei lá, então dependo da vontade, da inspiração, da intuição que vem sempre e também da emoção, de algo que acontece que te toca, te emociona, chama sua atenção, seja com você ou com outrem, tem haver com o olhar que temos da vida, da impressão do mundo, porque seja a olho nu, de binóculo ou lente estamos vendo a vida, estamos nela, ou parte dela, e é assim pra mim. A vida me deu um abacaxi gigante, o descasquei na unha, com muita dor e sofrimento, mais a cada lasca tirada, a unha se partia, feria, e as marcas deixadas foram de superação, o sentimento “eu venci, venci”, descasquei, bati e tomei o suco. Entretanto este não foi o único, foi somente o maior, mas me deu certa prática, mas às vezes, ele vem menor, nunca deixa de vir, nem deixará, porém todos os abacaxis são desafios que a vida coloca diante de mim e sempre que consigo descasca-lo saio mais fortalecida e amadurecida. Então a minha lente é esta, sabedoria para resolver os problemas, sejam eles quais forem, eles vem para que a gente passe por ele e aprenda a lição, lição que nem sempre queremos, mas temos de fazer, fazer e vencer sempre.
Elaine Marcelina

                                                                                         

Nenhum comentário:

Deseja adquirir os livros de Elaine Marcelina! Confira os contatos da autora!!!!

Os livros: As coisas simples da vida e Mulheres incríveis 3 ed., estão à venda com a autora: Contatos com a autora: E-mail: elain...