segunda-feira, 27 de março de 2017

Cine debate, na SES


Cine debate, com o documentário "Terça -Afro: território de afetos", na Secretária Estadual de saúde, organizado por Celso e camila Estrela, ambos integrante do Comitê Participativo da Secretária, tive o prazer de compor a mesa com os queridos Bruno Black e Katia Pires, foi uma troca maravilhosa, grande debate, importante e necessário para os dias atuais.

Palestra "Mãe Regina Bangbosé: uma história do sagrado", na Pós Graduação em Relações Étnicos Raciais e Educação, na CEFET














No último dia 21 de março, dia internacional contra a discriminação racial, realizei a palestra "Mãe Regina Bangbosé: uma história do sagrado", na Pós Graduação em relações Étnico Raciais, na CEFET, a convite da Profª Aleksandra Stambowisky. E foi maravilhoso estar em sala de aula, falando de minha pesquisa, falando de Mãe Regina Bangbose, falando de ancestralidade, de identidade, da força no Negro, na construção desta sociedade, na CEFET. Noite mágica, obrigada pelo convite Profª Aleksandra e aos alunos da Pós em Relações Étnico Raciais e Educação, pela recepção e participação. Sai com os olhos marejados, com tanto afeto, tanto carinho e tanta troca sobre religiosidade, sobre Candomblé.

Seguem alguns relatos desta noite:

 "Aquele dia que a aula não foi só transmissão de conteúdo e sim ensinamentos de vida .
Obrigada professora doutoranda Elaine Marcelina."❤️🙌🏻 CCarolina Marinho

"Um dia em que TUDO é GRATIDÃO e afetividade. Elaine Marcelina,a pedra preciosa que iluminou nosso dia Internacional da luta pela eliminação da discriminação racial.Conhecimentos e vivências feminas negras em circulação.Obrigada professora Elaine Marcelina! Obrigada a tod@s @s alun@s por esse dia." Aleksandra Stambowiski

"Primeiramente #foratemer. Segundamente, só tenho a agradecer à professora Aleksandra Stambowisky que teve a sensibilidade de implementar uma didática que fomenta o conhecimento colaborativo. E aula de hoje ( pelos Deuses) me ensinou além dos conteúdos , me ensinou que não devemos desistir dos nossos sonhos . Avante resistindo e persistindo!!! Como eu precisava ouvir isso!!!" Carolina Marinho

"Estamos muito felizes com a presença da convidada especial de hoje na disciplina de relações étnico-raciais e religiosidade, a professora Elaine Marcelina (doutoranda e escritora) , que vai falar do tema "Bahia , ô África: Mãe Regina Bamboxe e Literatura feminina negra" Laura Astrolabio

"Eu só tenho o que agradecer! Gratidão 🙏🏾 uma aula maravilhosa e só representou a importância também do dia de hoje! Obrigada AlAleksandra Stambowisky obrigada Elaine! Tô até agora emocionada por toda troca de conhecimento realizado hoje!" Carol Mara

Agradeço a todas e todos por este dia maravilhoso de troca.








AAle  Alek A 









Atividade Cultural em Campo Grande, sobre o saudoso Adelino Moreira


Atividade Cultural em Campo Grande, data em que se comemoraria os 99 anos de Adelino Moreira, caso estivesse vivo. Reuniram-se nesta comemoração escritores, artistas e poetas de Campo Grande, e houve um lindo Sarau organizado, pela escritora Maria Mazza. Tarde maravilhosa, onde mais uma escritora levou o livro As coisas simples da vida para fazer um trabalho com sua turma na escola, e seu filhote vai aproveitar o livro também.

Atividade realizada com o livro As Coisas simples da vida, pela Profª Rachel Nascimento


Este trabalho foi realizado em uma escola, pela Profª Rachel Nascimento. Preciso conhecer esses pequenos logo logo, quero abraçar, beijar, tirar fotos, e agradecer a Profª Rachel Nascimento, pelo carinho, por me levar para sala de aula, desta forma linda! Um salve as crianças e aos professores que nos marcam nessa vida.

Obs.: Se você quiser levar o livro As coisas simples da vida para sua escola, só entrar em contato, através do e-mail: elainemarcelina@hotmail.com

Resenha do Livro As coisas Simples da vida



Elaine Marcelina escreve por amor! Escreve com amor!
Contos, poemas, ensaios, e até receita de bolo! Tudo é amor, carinho e tradição na escrita dessa pesquisadora que transita por vários lugares sociais, mas não se esquece de seu lado familiar e filial. Escreve como mãe e escreve como filha, porque nela esses lugares subjetivos estão fundidos em um mesmo ato: amar!
Seu livro infanto-juvenil “As coisas simples da vida” (Nandyala, 2016) é uma lição desse amor sem restrições. Porque, para ela, escrever sobre o amor da mãe para a filha e da filha para a mãe é coisa simples, como fazer um café para tomarem juntas enquanto conversam sobre coisas da vida e dos sonhos!
Livro recomendado para leitores de 7 a 120 anos.

Josefina Neves Mello

Resenha do Livro Mulheres Incríveis



“Mulheres incríveis”, de Elaine Marcelina

Toda a tradição de matriz africana está assentada sobre bases femininas. Elaine Marcelina é mais uma das autoras que vem recuperando essa matriz mágica e generosa, que gera e que alimenta; que cria e que cuida até ver os frutos.
Seu livro “Mulheres incríveis”, que já está na 3ª edição (2008; 2014; 2016), é mais um testemunho amoroso dessa qualidade feminina, presente na literatura “escrita por mulheres”, que felizmente começa a chegar às livrarias com a força de um discurso que vem mostrando a luta das mulheres – essa luta que nunca foi fácil, mas diante da qual nenhum delas se mostrou esmorecida. Ao contrário: quanto mais feroz a luta mais coragem e fé elas demonstram na vitória.
Elaine Marcelina é pesquisadora na área de história e de historiografia, e é com muito trabalho e garra que ela vem levantando registros e documentos da vida de mulheres que foram importantes – mesmo que na história oficial não se encontrem seus registros. Isto porque a luta dessas mulheres permanece ocultada, ainda, pelos preconceitos que nos garroteiam a liberdade: os preconceitos de cor, de gênero, de classe social, e muitos outros. Muitas dessas mulheres pesquisadas sequer aprenderam a escrever o próprio nome, pois não lhes foi permitido tal direito. Quantas delas tiveram de buscar esse aprendizado, realizando sua conquista já depois de adultas.
A autora também narra a sua luta, tanto a sua história pessoal quanto o seu sonho de fazer algo para dar visibilidade à vida das mulheres negras que vivem e que viveram neste país. Nessa sua luta em busca de direitos, melhorias de vida e de reconhecimento, Elaine Marcelina se propôs a colher depoimentos e histórias, relatos curtos ou não, onde cada uma de suas entrevistadas conta um pouco de si, de sua história de vida.
O livro “Mulheres Incríveis” está montado em três partes que, juntas, fazem um belo mosaico de retratos de vidas de mulheres negras, brasileiras, lutadoras, vencedoras cada uma a seu modo e a seu tempo. Na primeira parte do livro, Elaine colheu depoimentos pessoais e os reproduziu em narrativa, unindo retalhos de vidas de mães, esposas, filhas, professoras, atrizes. Na segunda parte, – como historiadora e um pouco como repórter – ela conta as histórias de mulheres, tanto as que ela conheceu quanto as de quem ela recebeu informações de parentes.
E, na terceira parte, a autora faz um balanço de sua própria trajetória, pondo a descoberto aos olhos do leitor a sua luta pessoal, os seus sonhos e os seus projetos, sempre mostrando esse lado feminino e amoroso da mãe negra: da avó que ensina a neta e da filha e da neta que aprendem e ensinam, e perpetuam a doçura do gesto de cuidar, sempre amparadas pela coragem de seguir em frente sem recuar diante das dificuldades. E, sobretudo, que é o principal: o livro “Mulheres incríveis” desvela a transmissão dos saberes de uma geração a outra, feita através do exemplo e da tradição, do esforço pessoal, do amor e da fé no amanhã.


Josefina Neves Mello

Cine debate, na SES

Cine debate, com o documentário "Terça -Afro: território de afetos", na Secretária Estadual de saúde, organizado por Celso e ca...