quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Da série reflexão: No apagar das luzes...

 NO APAGAR DAS LUZES


Quando as cortinas do teatro se fecham, só resta a família. Sabe, quando já encenamos e atuamos nos diversos personagens que a vida nos dá, e que por vezes nos impõe? Pois é, aí as luzes do tablado se apagam, as cortinas se fecham e vamos tirar a maquiagem, e para nossa surpresa e alegria, quando as luzes do teatro se acendem, ainda tem lá um público fiel que nos acompanhou por toda a vida, em todas as temporadas, nos ajudou a decorar os textos, em dado momento nos ajudou até a construir e viver o personagem. Quem esta lá na primeira fileira é a nossa família. Que esta sempre lá, antes, durante e após o espetáculo, nos conduzindo no nosso maior espetáculo, a vida. E este público nós é que temos que aplaudir e de pé.

Elaine Marcelina

Nenhum comentário:

Da série Cotidiano: Tem que viver, só isso

"Tem que viver...só isso" Complexo! Ao menos pra mim, viver parece simples, comer, dormi, acordar. Trabalhar, constituir uma f...