domingo, 11 de dezembro de 2011

Guerreira



GUERREIRA


A mãe chora na calada da noite e quando amanhece está lá firme como uma rocha. A fortaleza que move esta vida, gerada por dor e sofrimento, certamente esta no cerne de Ivone, a minha guerreira aquela que diz pra mim “já deu certo minha filha”, hoje às cinco da manhã eu a vi chorando e esta imagem mexeu comigo, me causou inquietação, porém a única resposta que tenho pra ela e pra outras guerreiras é ser vencedora. Sem lamúrias e sem lágrimas.


  Texto do livro "Emoções Reveladas", de minha autoria.




Nenhum comentário:

Da série reflexão: No apagar das luzes...

  NO APAGAR DAS LUZES Quando as cortinas do teatro se fecham, só resta a família. Sabe, quando já encenamos e atuamos nos diversos per...